Blog

Home  /  Blog

Carreiras em Transição: Construindo sua Matriz SWOT

7 Março, 2018

Você acabou de receber um convite inusitado para viajar para um país desconhecido e inicia uma análise de prós e contras para a tomada de decisão. Alguns fatores dizem respeito a características pessoais como disponibilidade de tempo, dinheiro e preparo físico para a viagem, outros são relativos a fatores do ambiente como por exemplo a previsão do tempo neste destino e época do ano, se a moeda está favorável, aspectos culturais, se há boas condições de segurança etc. Considerar as variáveis e possibilidades pode não ser uma tarefa fácil, mas para quem gosta de viajar pode ser uma etapa divertida. De fato, é no planejamento da viagem que o sonho começa a se tornar realidade.

O mesmo pode acontecer com o planejamento da sua carreira. “Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”. Assim também é na vida real, se não sabemos o que queremos, acabamos levados pela correnteza. Muitas pessoas frequentemente refletem sobre sua carreira por não se sentirem plenamente realizadas, por desejarem reinventar sua trajetória, alavancar sua performance ou até mesmo realizar transições de atividades, área, organização ou segmento. A Análise SWOT, sigla de Strenghts, Weaknesses, Opportunities e Threats que representam os pontos fortes e fracos (fatores internos), ameaças e oportunidades (fatores externos) é uma ferramenta utilizada no Planejamento Estratégico das empresas que pode ajudar na leitura e comparação de cenários quando há alguns caminhos possíveis e diferentes objetivos de carreira.

Por exemplo uma profissional da área de Comunicação | Moda enumerou algumas possibilidades de atuação: 1) Coolhunter: coleta e análise de dados; 2) Contribuição em Blogs; 3) Desenvolvimento de Produtos em empresas; 4) Lecionar em Universidades; 5) Consultora em projetos temporários. O passo seguinte desta análise é preencher os quadrantes da Matriz SWOT com informações significativas que possam retratar a realidade de cada uma destas escolhas profissionais. Nesta construção você poderá constatar que esta escolha é mais viável no médio ou longo prazo ou até descarta-la como uma escolha.

Exemplo de Matriz SWOT de Carreira

Escolhas de carreira mapeadas
(Área/Função)
Forças
(Características pessoais favoráveis para a atividade, competências, habilidades, formação, repertório etc)
Oportunidades
(Fatores de mercado favoráveis para a nova atividade)
Fraquezas (Características pessoais desfavoráveis para a atividade) Ameaças
(Fatores de mercado desfavoráveis para a nova atividade)
Desenvolvimento de produtos Experiência anterior na área, habilidades administrativas, raciocínio lógico, formação em Gerência de Produto de Moda, habilidade em desenvolvimento de planilhas e orçamentos, análise de custos, facilidade em se comunicar com fornecedores e parceiros. Mercado de moda está em crescimento no Brasil. Habilidade política com contatos estratégicos Muita concorrência, mercado extremamente competitivo.

 

Heitor Bergamini afirma na sua obra Gestão de Carreiras, São Paulo: Évora, 2014 que os quatro maiores patrimônios de uma pessoa são: conhecimento, imagem, networking e capacidade de sonhar. Na minha percepção, construir a Matriz SWOT de carreira torna os sonhos mais próximos da realidade e nos torna mais próximos de alcançar felicidade e senso de propósito no trabalho.

Cláudia Fernanda Rodriguez Weinberg tem atuação em Aconselhamento (Counseling), Transição de Carreira (Outplacement) e Projetos em Desenvolvimento de Carreira. Atualmente é Consultora da Career Center. Bacharel, Mestre e Doutora em Psicologia do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo, Especialização em Orientação Profissional pelo Departamento de Psicologia do Trabalho, também pela Universidade de São Paulo. Formação em Coaching Integrado pelo ICI, instituição credenciada pelo ICF.