Blog

Home  /  Blog

Distinção entre a liderança e o líder

8 outubro, 2018

Quando falamos com as empresas sobre sua execução das estratégias de recursos humanos, um agente sempre é citado como um dos principais desafios para o seu sucesso: a liderança.

Visto como o representante máximo da cultura organizacional, a liderança custa para a organização investimento de tempo, dinheiro e recursos, além de alavancar – ou não – os resultados financeiros esperados.

Agora, é importante fazermos aqui uma distinção entre a liderança e o líder.

Falar do líder é falar da personalidade nomeada para gerir, que carrega consigo potenciais e desafios individuais, conforme sua formação, experiência e representatividade naquela dada cultura. Para ele, há de se investir em sua educação técnica, comportamental e “emocional”, enfatizando aqui o seu próprio estilo de liderar. Falar da liderança, porém, abrange um universo mais rico e complexo de significados, onde se distinguem as qualidades de líderes que são valorizadas por um determinado grupo cultural e leva em conta todo um “ecossistema” de processos, sistemas e práticas que, na verdade, são o “berçário” de criação desses líderes.

Entendendo a importância de se estudar onde “nascem” os líderes e que “qualidade” de líderes serão necessários para a sustentação de resultados em um ambiente de negócios, hoje imprevisível, inúmeros estudos têm sido desenvolvidos ao longo dos anos, assim como programas customizados e iniciativas para seu desenvolvimento, implantadas.

Comprovadamente, a força da liderança se apresenta como um pilar fundamental na execução da estratégia e há inúmeras evidencias de que culturas fortes de “liderança”, precisam ser pensadas e planejadas – tendo como meta obstinada das empresas, sua disciplina de execução.  Além disso, a capacidade de desenvolvimento dos líderes e a identificação de talentos precisaria ainda integrar indicadores de resultados de negócios, assim como o RH apontar mais influência estratégica nessa atuação.

Temos observado que muitas das empresas que se mantém lideres de mercado, sustentam seu foco no desenvolvimento de talentos e apoiam e fomentam o crescimento da liderança, conduzindo-as a um excelente desempenho corporativo. Também identificamos que essas empresas atuam naquilo que chamamos de “DNA”, que é uma identidade de gestão que permeia toda a organização e que de forma planejada, promove um estilo de liderança a ser seguido, identificado e disseminado em todos os níveis, que os diferencia de outras empresas do mercado. Enfim, muitos aprendizados.

Investigar e compreender, portanto, como a sua empresa: define estratégias de liderança, avalia, seleciona, desenvolve e recompensa seus líderes e também qualificar a relação entre as práticas de liderança e resultados do negócio, é a grande reflexão organizacional a qual esse artigo convida. E essa é uma exploração coletiva, independente de área de atuação ou nível hierárquico.

Pois se a Liderança reflete uma cultura, ela não é uma exclusividade dos cargos de gestão – mas um tema de todos nós.

Agatha Machado Alves